+55 41 2169-7777

Por que a gestão de riscos deve ser parte da rotina da cibersegurança na sua empresa?

19 de janeiro de 2021
Por que a gestão de riscos deve ser parte da rotina da cibersegurança na sua empresa?

Agora você pode ouvir o nosso Blog Post. Clique abaixo para iniciar o áudio!

Gestão de Riscos: já pensou quanto custaria para a sua empresa ficar parada um dia devido a um ataque cibernético? 

As constantes mudanças geopolíticas, sociais e econômicas, o que inclui as crises, criam um cenário de instabilidade ao qual as empresas precisam se reinventar. 

O avanço da tecnologia, ao mesmo tempo que trouxe facilidades e aumento da produtividade, deixou as empresas expostas a ataques cibernéticos que utilizam falhas de segurança online.  

São inúmeros os casos de malwares que resultam em prejuízos para corporações de todos os portes, sendo assim, falar de cibersegurança é muito complexo.  

Neste cenário, a gestão de riscos se tornou uma questão de sobrevivência, ou seja, é necessário identificar pontos fracos e antecipar desafios que podem aparecer. A gestão de riscos ocupa um papel estratégico, pois determina quais riscos devem ser mitigados de forma rápida.  

Entre as funções de uma gestão de riscos está identificar, analisar, priorizar e monitorar eventos que podem ter efeitos positivos ou negativos para a empresa.  

Para uma gestão de riscos eficiente a empresa necessita ter uma visão do futuro, e com isso conseguir reconhecer as incertezas a tempo de pensar em soluções.  

Compliance e Gestão de Riscos na rotina das empresas 

O termo compliance tem origem na língua inglesa, “to comply” que em uma tradução livre teria como significado “agir de acordo com regras e diretrizes preestabelecidas”. Em outras palavras, se refere a um conjunto de regras, padrões e procedimentos éticos que visam garantir a conformidade da empresa para que ela cumpra a sua missão, visão e valores, além das legislações fundamentais. Dessa forma, quando se diz estar em “compliance”, significa estar em dia com as leis e regulamentos internos e externos à empresa. 

A gestão de riscos e a compliance em conjunto trazem uma maior segurança para os processos da empresa. A gestão de riscos é essencial para poder contornar e antecipar as ameaças que possam aparecer. 

 Entre os objetivos da Gestão de Riscos podemos apontar:  

  • Proteger o ambiente interno da empresa e agregar valor; 
  • Apoiar a tomada de decisão com base nos cenários futuros;
  • Enfrentar a existência das incertezas e suas consequências; 
  • Obter as melhores informações possíveis sobre os eventos; 
  • Melhorar a capacidade da organização de reagir às mudanças e adaptabilidade; 
  • Aumentar a chance de atingir objetivos do negócio; 
  • Facilitar a identificação ágil de oportunidades e ameaças; 
  • Prezar pela conformidade legal e normativa dos processos organizacionais;
  • Reforçar a prestação de contas e governança corporativa; 
  • Alocar recursos suficientes para a mitigação de riscos; 
  • Incrementar a eficácia e eficiência operacional; 
  • Prevenir perdas e gerenciar incidentes; 
  • Aprimorar a aprendizagem organizacional. 

Por que a gestão de riscos deve ser parte da rotina da cibersegurança na sua empresa? 

Todos os objetivos da Gestão de riscos só são alcançados se ela não for vista como uma atividade autônoma, mas sim como parte integrante dos processos da empresa. 

Estamos em um momento marcado por incertezas, o perímetro das empresas não está limitado ao seu espaço físico, muitos colaboradores estão trabalhando de casa, com rede wi-fi e computadores próprios. É nesse momento, sobretudo, que essa gestão se torna mais importante para a segurança das organizações. É evidente que não é possível prever todos os riscos que podem atingir a sua empresa, porém boa parte é identificável e pode ser evitada.  

Quando é feita uma análise e uma boa gestão de riscos é possível entender o seu ambiente tecnológico e as possibilidades de ataques, aumentando dessa forma a possibilidade de defesa.  

Gostou deste artigo? 

Saiba mais sobre o assunto