+55 41 2169-7777

Instituições financeiras X Fintechs: suas principais dores e desafios!

29 de março de 2021
Instituições financeiras X Fintechs: suas principais dores e desafios!

A era digital que vivenciamos fez com que houvesse uma aceleração da transformação digital entre as instituições financeiras em geral. Afinal, agilidade e simplicidade são as palavras do momento.

Marcado pela pandemia de COVID-19, o ano de 2020 fez com que o mundo todo adotasse medidas sanitárias de isolamento social. Com isso, a busca por integrações e inovações tecnológicas se intensificou, principalmente nas instituições financeiras.

Sendo assim, esse novo cenário aumentou mais o aparente abismo da transformação digital entre as Fintechs e as instituições tradicionais. Entretanto, apesar de não parecer, ambas compartilham dores e dificuldades semelhantes.

Pensando nisso, montamos esse material exclusivo, para que você possa compreender um pouco mais sobre a particularidade de cada uma dessas instituições financeiras e como elas estão se preparando para a constante transformação digital. Vamos juntos?

Confira!

Instituições financeiras X Fintechs: entenda esses conceitos!

As instituições financeiras tradicionais, de forma simples, são aquelas conhecidas popularmente como bancos. Basicamente, seu papel é receber e administrar o dinheiro de seus clientes, deixando os valores sobre sua responsabilidade e cobrando taxas para isso.

Esse dinheiro é utilizado pelo banco para outros fins, tais como: oferecimento de linhas de crédito para outros correntistas, empréstimos, financiamentos e outros. A obtenção de lucros dessas instituições se dá através da cobrança de juros e outras taxas dessas operações.

Os bancos tradicionais possuem desafios gigantescos, como serem mais disruptivos, competitivos, tecnológicos, amigáveis e menos burocráticos. Além da necessidade de oferecerem serviços mais em conta e com maior qualidade.

Já as Fintechs – da qual o termo surgiu da junção dos termos tecnologia e financeiro – são startups que desenvolvem produtos financeiros totalmente digitais. Nelas, o uso da tecnologia é a principal diferença entre as empresas tradicionais do setor.

Ou seja, elas focam seus produtos em serviços 100% digitais, não tendo agências físicas. Ao contrário dos bancos tradicionais que fornecem muitos serviços, elas se concentram em nichos de mercado.

Portanto, essas startups tendem a se concentrar em áreas específicas para fornecer as melhores soluções ao invés de tentar entrar no mercado como um todo.

Em contrapartida, as Fintechs possuem suas dores também. Apesar de já terem conquistado o “coração” dos clientes, elas ainda não têm a abertura e espaço que os grandes players possuem e nem sua gama de serviços.

Fora que, ter confiabilidade e segurança dos dados, também é uma urgência. Outros 2 grandes obstáculos para essa estratégia de negócio, são:

  • Obrigações regulatórias muito burocráticas, o que inviabiliza a rapidez e agilidade de criação dessas instituições;
  • População pouco familiarizada com tecnologia ainda é uma realidade, especialmente em países com tantas pessoas vivendo as margens da pobreza.

Como pudemos perceber, cada modalidade possui dores específicas frente as suas estratégias de negócio. Porém, será que elas podem compartilhar alguns desafios? Veja!

Os desafios vivenciados pelas instituições financeiras

O mercado financeiro enfrenta grandes percalços como um todo. Afinal, a burocracia é uma realidade para qualquer tipo de instituição financeira, assim como a falta de inovação dos órgãos reguladores.

Abaixo, separamos os principais desafios vividos pelo setor tradicional:

Lentidão elevada dos processos

Quantas atividades manuais você ainda presencia em instituições financeiras tradicionais? Toda essa falta de inovação provoca lentidão nos processos e um aumento da burocracia.

Além de investir em automações de processos, é preciso pensar em uma reformulação da adaptabilidade do sistema. A melhor solução está em ferramentas que possam analisar as situações personalizadas para cada cliente.

Alto custo

A lentidão elevada faz com que haja uma elevação dos custos da operação e processos do mercado financeiro. Sem eficiência, o tempo de execução de atividades acaba subindo e refletindo nos valores repassados ao cliente.

Riscos de confiabilidade

Quando os processos não são aliados às tecnologias, erros e falhas podem se tornar cada vez mais comuns. Essas recorrências dentro do mercado financeiro podem ser catastróficas e aumentar os ricos de confiabilidade.

Dificuldades de adaptação

Mobilidade e facilidade são os pontos mais requisitados pelos consumidores. Os clientes querem ter seus problemas e solicitações atendidas de onde estiverem, de qualquer equipamento que usarem.

Isso é um grande desafio para as instituições tradicionais. Afinal, nem todas tem um sistema de atendimento preparado para suportar essa demanda, o que gera lentidão e problemas de experiência.

As principais dores das Fintechs no Brasil

Abaixo, separamos com mais detalhes alguns dos principais desafios enfrentados pelas Fintechs aqui no mercado nacional. Veja:

Mecanismos legais e regulatórios

A burocracia brasileira é conhecida mundo afora e sabemos o quanto ela enrijecesse e atrasa a inovação do país. Além dos termos regulatórios dos bancos, as Fintechs precisam se adequar a ainda mais normas e resoluções, especialmente com a chegada da LGPD.

Suporte presencial

Talvez esse seja um ponto que gradualmente está perdendo a relevância. Porém, muitas pessoas ainda sentem a necessidade de um ponto físico para resolver seus problemas ou pagar uma conta.

Uso inteligente de dados

Os dados são o novo ouro da atualidade. Quem tem dados a sua disposição, tem uma mina gigantesca a ser explorada. Porém, em contrapartida, as leis regulatórias e de proteção dessas informações também estão crescendo.

Logo, é preciso encontrar o equilíbrio certo entre estar em compliance com as normas de utilização de dados e conseguir tirar o melhor proveito que eles podem oferecer.

Investimento robusto em marketing digital

Como todo negócio, é essencial entender qual é o seu público-alvo e montar uma estratégia de marketing efetiva e direcionada. Senão, é um dinheiro jogado fora e que pode virar um grande prejuízo, especialmente na fase inicial do negócio.

Dificuldade na obtenção de crédito

Encontrar um investidor é um grande desafio, quem dirá obter linha de crédito. Afinal, é um negócio que é visto como de risco. Logo, é preciso ter uma estratégia de negócio muito bem desenhada. Deixando claro o que ele visa resolver, métricas, público-alvo e todos os números possíveis para facilitar essa obtenção.

A importância da segurança da informação para as instituições financeiras

Como podemos perceber, o advento da internet proporcionou diversos benefícios para as instituições financeiras. Entretanto, a ameaça à segurança da informação também se tornou uma adversidade cada vez mais presente no dia a dia dessas companhias.

Logo, é primordial que as instituições financeiras invistam em soluções de segurança para impedir o dano de qualquer informação relacionada aos seus clientes. Para que isso ocorra é necessário contar com um parceiro certo para implementar as melhores estratégias de proteção e segurança de dados do seu negócio.

Sendo assim, nós da Teletex contamos com mais de 30 anos de experiência em atendimentos customizados e desenvolvemos 11 soluções específicas para garantir o armazenamento seguro das informações da sua empresa.

Através de um sistema de segurança baseado em hierarquia das informações, realizamos o monitoramento em tempo real da sua rede e o gerenciamento centralizado de máquinas. Além disso, trabalhamos com o agrupamento de máquinas para controle de acesso!

Quer conhecer mais sobre nossas soluções de segurança?

Então entre em contato agora mesmo com um de nossos especialistas!